As buscas ao pescador lúdico que se encontra desaparecido desde domingo nos mares da Madeira foram retomadas às 08:00 horas, disse esta segunda-feira à Lusa o comandante da Capitania do Porto do Funchal, Félix Marques.

«Vamos iniciar as buscas pelas 08:00 horas com meios da autoridade marítima, nomeadamente uma embarcação salva-vidas e uma mota de água da Capitania», disse à agência Lusa Félix Marques.

As buscas incidirão, segundo o comandante da Capitania do Porto do Funchal, «na zona da ocorrência, no Boqueirão, já que ontem [no domingo] o mar estava muito agitado naquele lugar, e serão expandidas para sul».

A Polícia Marítima continuará a fazer buscas terrestres ao longo da costa, «mas estas incidirão mais no mar», explicou.

De acordo com Félix Marques, «as condições de mar hoje são mais favoráveis, com ondas de 3,5 a 4 metros».

O pescador desapareceu na sequência do naufrágio da embarcação em que pescava, ocorrido no domingo cerca das 08:30, na zona do Boqueirão, na Ponta de São Lourenço, na ilha da Madeira.

Segundo o comandante da Capitania do Porto do Funchal, este pescador era um dos três ocupantes da embarcação de recreio «Marés Vivas», que naufragou a poucos metros da costa.

De acordo com Félix Marques, os outros dois ocupantes (filho e proprietário da embarcação) conseguiram nadar até terra. O alarme foi dado cerca das 14:30.

As causas do naufrágio da embarcação registada na Vila do Porto, Santa Maria, Açores, ainda são desconhecidas.

O pescador desaparecido tem cerca de 60 anos e é natural do Caniçal.

Uma embarcação salva-vidas e uma moto de água da Capitania, uma embarcação da SANAS - Associação Madeirense de Salvamento a Náufragos e a Polícia Marítima em terra estiveram envolvidos na operação de buscas de domingo.