A inspetora da Polícia Judiciária, absolvida esta segunda-feira do homicídio da avó do marido, regressou esta manhã ao trabalho nas instalações da PJ no Porto.

Ao que a TVI apurou, ainda não foram atribuídas funções a Ana Saltão.

A inspetora chegou 20 minutos antes da hora, às 8h 40 da manhã, acompanhada pelo marido, também ele inspetor da PJ.

21 meses depois, a inspetora regressa ao trabalho, o que estará a causar desconforto dentro da PJ do Porto, onde ainda decorre um processo disciplinar.

O Ministério Público pedia pena máxima, 25 anos, e já avançou que vai recorrer da sentença do tribunal de Coimbra.

Contactado pela TVI, o diretor da PJ do Porto não quis prestar declarações sobre o caso.