A PSP de Évora está a investigar as circunstâncias em que ocorreu o acidente rodoviário de quarta-feira à noite na EN 114, que causou três mortos e cinco feridos graves, desconhecendo ainda a identidade do dono do cavalo envolvido.

Fontes policiais explicaram à agência Lusa que o acidente resultou da colisão de dois veículos ligeiros de passageiros e de um cavalo, à solta e que terá invadido a faixa de rodagem, sendo alegadamente o causador do desastre e que morreu.

Segundo as mesmas fontes, apesar de o cavalo ter chip, «não é fácil identificar o proprietário do animal».

«A Polícia está a investigar todo o processo, embora tudo indique que seja o cavalo a causa do acidente», disse à Lusa fonte da PSP.

O acidente ocorreu às 21:00 do dia de Natal na Estrada Nacional (EN) 114, entre Évora e Montemor-o-Novo, na zona de São José da Peramanca, quando um automóvel ligeiro de passageiros embateu no cavalo, que atravessou a faixa de rodagem.

Em consequência do despiste que se seguiu, registou-se a morte de duas pessoas, de 52 e 46 anos, que seguiam no veículo que embateu no cavalo, e de uma 83 anos que seguia no outro automóvel, com que o primeiro veículo chocou.

Resultaram ainda cinco feridos graves, incluindo duas crianças, uma menina de cinco anos que se encontra com «prognóstico muito reservado», segundo as mesmas fontes.

A outra menina de 14 anos, também transferida de Évora para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, está «estável», indicou à Lusa fonte do Centro Hospitalar de Lisboa Norte, a que pertence o hospital Santa Maria.

Os outros três feridos graves, adultos, incluindo um médico, estão em estado considerado estável, referiu fonte do hospital de Évora.

Segundo a fonte deste hospital, dos três adultos feridos no desastre, uma mulher, de 80 anos, está internada nos cuidados intensivos, mas estabilizada, enquanto os outros dois, uma mulher de 47 anos e um homem de 51, estão estáveis e serão ainda esta quinta-feira transferidos para o hospital de Portimão, na sua área de residência.

Em cada uma das viaturas envolvidas no acidente viajavam quatro pessoas. Num dos veículos seguia um casal da zona do Seixal, que morreu, uma filha de cinco anos e uma mulher de de 82 anos, indicaram à Lusa as fontes policiais.

No outro veículo, seguiam outras quatro pessoas, tendo morrido uma, de 83 anos, e as outras sofrido ferimentos graves.