Até ao mês de setembro, Amélia Ribeiro, a mulher que ganhou o Euromilhões no início do ano, tinha apoio judiciário do Estado para os custos dos dois processos que correm na justiça.

Segundo o «Correio da Manhã», só um requerimento do advogado do ex-companheiro acabou com a proteção jurídica, meio ano depois de Amélia ter ganho o prémio.

A euromilionária é arguida num processo de abuso de confiança contra o ex-namorado, que agora exige 50 mil euros em tribunal.

Antes, Amélia Ribeiro tinha intentado uma ação em tribunal contra o antigo namorado a exigir a devolução de 10500 euros, dinheiro que serviu de sinal para a compra de um automóvel.

Quando soube da ação cível, o ex-namorado interpôs outra, alegando que, antes da compra desse automóvel, já havia transferido 50 mil euros para a conta conjunta dela e do filho, que seriam as poupanças de uma vida deste reformado de Viana do Castelo que garantiu em tribunal ter conhecido Amélia através de um anúncio de convívio publicado num jornal.