A direcção da Escola Secundária Gil Eanes, em Lagos, está alarmada porque vai ter mais alunos por turma e um terço de professores a menos.

A escola teve de reduzir o número de turmas devido às novas regras impostas pelo ministério da Educação, que fizeram com que dois anos de escolaridade ficassem com as vagas lotadas.

Para a direção da escola, o número de alunos por turma coloca em causa a qualidade no ensino e coloca questões de segurança.

Como os professores no quadro são suficientes para o novo regime curricular e para fazer face à nova carga horária, serão menos cinco a seis professores.

O ano letivo ainda nem arrancou e já promete ser complicado, com as direções das escolas a ter preocupações acrescidas.