Uma pena de demissão, duas penas de multa, uma suspensão e uma repreensão a profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) foi o resultado dos processos disciplinares instaurados por desvio de doentes, segundo fonte do Ministério da Saúde.

A propósito da reportagem da TVI sobre o desvio de doentes, por médicos do setor público, que também exercem no privado, a mesma fonte anunciou que, entre 2008 e 2013, a Inspeção Geral das Atividades em Saúde (IGAS) instaurou vários processos.

Cinco destes processos foram concluídos com aplicação de pena. Umas das penas foi a demissão, duas traduziram-se em multa, uma acabou em suspensão e a outra foi uma repreensão.

O Ministério da Saúde recorda que, através do controlo do receituário e da política de combate à fraude, estas práticas são hoje menos frequentes.