A violência doméstica é um crime público punível com prisão, mas a justiça portuguesa permite que o agressor possa nem sequer ser julgado, a troco do pagamento de uma multa, escreve o «Diário de Notícias».

A suspensão provisória do processo é uma medida que só pode ser aplicada a crimes com penas até 5 anos e, no caso da violência doméstica, o agressor não pode ser reincidente e a vítima tem sempre que autorizar.

Durante o ano passado, mais de mil presumíveis agressores evitaram enfrentar os tribunais, a troco de uma multa. A violência doméstica já fez 18 vítimas mortais nos primeiros cinco meses deste ano.

Violência doméstica com mais mortes em 2014