À escala dos negócios a nível mundial, e com a China como motor do crescimento económico, a língua mais falada em todo o mundo é o mandarim. Há mais de mil milhões de pessoas a falar a língua e Portugal também conta para os números. Por cá, são cada vez mais os jovens que aprendem o mandarim.

A Escola Chinesa de Lisboa começou há 13 anos com 100 alunos e agora tem cerca de 600. Quase todos os alunos são crianças, a maioria nascida em Portugal, mas de origem chinesa e a aprender chinês. Muitas vezes aprendem, por incentivo dos pais, que vieram do outro lado do mundo para Portugal, mas o gosto pelo mandarim continua também nesta nova geração.

Também em Lisboa, o Instituto Confúcio abriu há cinco anos com apenas 14 alunos, agora há mais de 400 a aprender mandarim neste instituto que funciona na Universidade de Lisboa. O Instituto Confúcio está aberto aos alunos da faculdade e ao público em geral. Nas salas, há uma mistura de idades, a maioria são portugueses, e todos têm a mesma vontade de aprender.