D. Manuel Clemente espera que a coadoção seja discutida na sociedade portuguesa - através do referendo - e sublinha que em causa está o direito da criança a ser adoptada por uma mãe e um pai. Em entrevista à TVI24, o patriarca de Lisboa deixa claro que um casal do mesmo sexo não pode ser tratado, de forma legal, da mesma forma que um casal heterossexual.

«O que está em questão não é o direito de adotar, é o direito de uma criança ter um pai e uma mãe», afirmou o Patriarca de Lisboa.

Em entrevista ao «Política Mesmo», D. Manuel Clemente mostrou-se ainda preocupado com o desemprego no país e com as reformas laborais em curso.

Sobre os sacrifícios pedidos aos pensionistas, D. Manuel Clemente reafirmou que o Governo deve pensar que muitas vezes são os reformados que sustentam filhos e netos, em tempos de elevadas taxas de desemprego.