Vários habitantes de Viana do Castelo entregaram esta segunda-feira ao presidente da Câmara um abaixo-assinado que defende a proibição da realização de touradas no concelho.

O abaixo-assinado surgiu depois da Federação Portuguesa das Associações Taurinas, Prótoiro, anunciar para 18 de agosto, domingo das tradicionais festas da Romaria d'Agonia, a realização de uma corrida de touros no concelho, à semelhança do que aconteceu em 2012, quando Viana do Castelo recebeu a primeira tourada em 4 anos.

Apesar do documento ter surgido há apenas 15 dias já foi subscrito por mais de 1.500 pessoas e conta prosseguir a cargo do movimento local «Viana Antitouradas», segundo declarações da porta-voz à agência Lusa.

«Temos estado em paz e sossego e sem necessidade nenhuma de ter touradas em Viana. Temos muita gente a vir visitar a cidade, não é preciso a tourada para trazer ninguém», sublinhou Ana Macedo.

Quanto à deliberação da Camara Municipal, o atual presidente, José Maria Costa afirmou que reassume a intenção de impedir a realização desta tourada, tendo em conta que as «manifestações que têm como único fim o maltrato dos animais não fazem parte já do nosso estado civilizacional».

O Município declarou-se «antitouradas» no ano de 2009 tinha decidido a «não autorizar a realização de qualquer espetáculo tauromáquico no espaço público ou privado do município, sempre que ele dependa de qualquer autorização a conceder pela autarquia».

A «intenção de fazerem uma tourada em Viana do Castelo não deixa de ser uma provocação», acrescentou o presidente.