O Governo vai reforçar com cerca de 290 mil euros o apoio a entidades que trabalham com vítimas de tráfico de seres humanos e vítimas de violência doméstica, revelou hoje a secretária de Estado da Igualdade.
 

“Neste momento, está prevista a atribuição de uma verba suplementar que beneficiará, no caso, as instituições que trabalham na área do tráfico com mais cerca de 120 mil euros e no caso da violência, com mais cerca de 170 mil”, adiantou a secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade, em declarações à agência Lusa.


De acordo com Teresa Morais, essa verba será atribuída no início do mês de setembro, repartida, para já, por três entidades que trabalham na área da identificação, sinalização e acolhimento de vítimas de tráfico de seres humanos e duas entidades que trabalham no acolhimento de emergência de vítimas de violência doméstica.

A secretária de Estado explicou que este reforço surge na sequência de um ponto de situação realizado trimestralmente, em que é feito um levantamento entre todas as entidades apoiadas e se percebe quais a que precisam de mais verbas.
 

“Vai-se perceber quais as verbas já despendidas por cada uma das entidades para o respetivo apoio, e sempre que as verbas anteriormente atribuídas já foram gastas para além da percentagem que está prevista (…), 50% das verbas na maior parte dos casos, faz-se um reforço”, explicou Teresa Morais.


Segundo a governante, isto acontece “para que as entidades não percam capacidade de intervenção e não estejam permanentemente angustiadas com a sua sustentabilidade”.

De acordo com a secretária de Estado, entre 2012 e meados de 2015, a área de apoio à violência doméstica, entre Núcleos de Atendimento, acolhimento de emergência, apoio à autonomização e obras de beneficiação ou reparações, recebeu 4,4 milhões de euros.

Já para a área de tráfico de seres humanos, para o mesmo período, foram atribuídos 936 mil euros