Devido às altas temperaturas, a atingir valores recorde, a Direção Geral de Saúde divulgou dez medidas para se conseguir suportar o calor e estar protegido dos efeitos negativos da exposição exagerada ao sol e ao tempo quente.

O elevado calor mantém-se até segunda-feira e as temperaturas vão estar próximas de máximos históricos.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera anunciou que as altas temperaturas estão a ser provocadas por uma massa de ar quente transportada de leste.

Com valores a oscilar entre os 38 e os 44 graus, a DGS sentiu necessidade de alertar os cidadãos para os cuidados a ter nos próximos dias.

Assim, aconselha que a exposição ao sol seja mínima entre as 11 horas e as 18 horas. Pede especial atenção para as crianças e idosos, sublinhando que as grávidas devem evitar exposição direta ou indireta ao sol, com garantia de consumo de água com frequência.

A utilização do protetor solar com fator superior a 30 não deve ser esquecido e devem evitar-se atividades que requeiram demasiado esforço físico, pois os riscos para a saúde pública são elevados.

Prevê-se uma ligeira descida das temperaturas na terça-feira, nomeadamente no norte e centro do país, mas vão manter-se altas. As previsões são também de noites tropicais com temperaturas acima dos 25 graus.