Um cidadão português foi encontrado caído, doente, sem documentação, no sábado, numa rua da zona leste de Caracas, na proximidade do Consulado Geral de Portugal, na capital venezuelana, por uma luso-descendente.

«Ele estava deitado no chão, com uma perna em muito mau estado, sem carteira nem identificação, apenas com um papel da Segurança Social [venezuelana] com o seu nome», explicou este domingo à agência Lusa Lilibel de Matos, a cidadã luso-descendente que o encontrou.

O ancião, de nome Augusto Luís de Sousa Paz, foi encaminhado para os serviços de Saúde Chacao, da Venezuela, segundo Lilibel de Matos, enquanto os serviços oficiais começaram a tentar localizar familiares deste cidadão.

"Por momentos, [o senhor] falou comigo com bastante lucidez, mas também disse coisas que pareciam não ser atuais", explicou Lilibel de Matos.

Fonte do consulado português explicou à agência Lusa estar a acompanhar a situação do cidadão português. Disse ainda que estão a ser desenvolvidos esforços para lhe prestar assistência e o encaminhar para um lar, em colaboração com instituições da comunidade portuguesa local.