Um veleiro de pavilhão dinamarquês saiu sem autorização da barra da Figueira da Foz, que se encontrava fechada a embarcações com menos de 35 metros.

O incidente ocorreu cerca das 12:30 desta terça-feira e levou à ativação de meios terrestres no molhe norte da infraestrutura portuária e de uma lancha da Polícia Marítima, que se dirigiu ao veleiro já em mar alto, fora da barra do porto da Figueira da Foz.

Em declarações à agência Lusa, Silva Rocha, comandante do porto da Figueira da Foz, disse que a situação "não é muito comum" e que a violação das normas de navegação será alvo de um processo de contraordenação assim que o veleiro chegar ao porto de destino, caso este se situe em território nacional.

No entanto, como a embarcação tem como destino Las Palmas, nas ilhas Canárias (Espanha), a coima só será aplicada quando o responsável pela embarcação - que levava a bordo duas pessoas - regressar a Portugal.

"Sabemos que é dinamarquês, faz transporte de veleiros e vem com alguma frequência à Figueira da Foz", indicou.

De acordo com o comandante do Porto, o veleiro estava há alguns dias na marina da cidade, depois de ter chegado à Figueira da Foz "sem combustível" e de ter sido recolhido com a ajuda de meios da Polícia Marítima e autoridade portuária.

Hoje, com a melhoria das condições climatéricas, saiu, apesar da navegação na barra se manter condicionada devido ao mau tempo e estado do mar.