Mais de 1.400 condutores foram multados pela GNR durante a operação de fiscalização a veículos pesados de mercadorias e de passageiros realizada entre segunda-feira e sexta-feira, indicou esta sexta-feira a corporação.

Durante a operação a veículos pesados, que decorreu em simultâneo em todos os países da Europa, a GNR fiscalizou 4.982 condutores e detetou 1.462 infrações, sendo a maioria por excesso ou deficiente disposição da carga transportada (437) e relacionadas com os tempos de condução, repouso e pausas (318).

A Guarda Nacional Republicana registou ainda 44 infrações por mau estado dos pneus, 31 por não utilização do cinto de segurança ou cadeirinhas para crianças, 30 por falta de inspeção periódica obrigatória, 13 de âmbito fiscal e 10 relativas a transporte de resíduos.

A operação de fiscalização aos veículos pesados de mercadorias e de passageiros decorreu nas vias com maior volume de tráfego deste tipo de veículos e onde existam dados ou indícios da prática de ilícitos de natureza criminal relacionados com este tipo de transportes, refere a GNR, em comunicado.

Para a operação foram mobilizados militares dos comandos territoriais, da Unidade Nacional de Trânsito, do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) e da Unidade de Ação Fiscal.

Esta operação foi realizada em todos os países da Europa e está enquadrada no plano definido pela European Traffic Police Network (TISPOL), organismo que congrega todas as polícias de trânsito da Europa, no qual a GNR é representante nacional, e pelo Euro Controle Route (ECR), um grupo de serviços de controlo das estradas europeias cujo objetivo é o de melhorar a segurança rodoviária.