Ser vegetariano e vegan há muito que deixou de ser uma opção “difícil” de manter por falta de opções ao nível da restauração, ou de receitas saborosas para fazer em casa. Hoje grande parte dos restaurantes já oferecem um menu vegetariano, e os pratos e sumos saudáveis são cada vez mais populares, muito graças às partilhas nas redes sociais.

Com esta forma da alimentação cada vez mais presente na vida dos portugueses, Joana Alves, blogueira e vegetariana há 20 anos, decidiu escrever o livro “Natural, o grande livro da comida vegetariana”, que reúne receitas, ingredientes, informação de nutrição e dicas de poupança para todos os que querem por dieta animal de lado.
 

“O meu objetivo era mesmo criar um guia onde conseguisse falar de todos os aspetos da alimentação vegetariana, começando pela parte nutricional, seguindo por uma viagem pela dispensa, e sobre os ingredientes que mais habitualmente se usam. [O livro] não é só receitas, espero também inspirar as pessoas a mudarem um bocadinho o seu estilo de vida, começarem a fazer as coisas mais em casa e fugirem dos produtos processados”, contou no “Diário da Manhã” da TVI.


A aventura começou com um blogue, onde Joana, vegetariana há 20 anos, partilhava receitas e experiências para quem quisesse seguir esta forma de alimentação. O sucesso da página na internet acabou por ditar o fim da sua profissão como designer, para se poder dedicar exclusivamente a esta atividade, e ao livro que acabou por lançar.
 
Joana contou que inicialmente ficou bastante surpreendida com a quantidade e variedade de páginas estrangeiras sobre o tema, e que agora também já se começa a ver em Portugal.
 
“Sendo vegetariana já estava dentro deste mundo, [mas] sinceramente fiquei muito surpreendida quando comecei a entrar mais no mundo dos blogues, ao descobrir um universo incrível que existe lá fora – agora também já existe muita coisa boa cá – com muitas receitas inovadoras. Foi uma surpresa. “

Não é só ao nível da “blogosfera” que se nota uma tendência crescente do vegetarianismo em Portugal. A autora nota que também se nota “uma grande diferença” ao nível da oferta dos supermercados.

“Há muito mais abertura. Eu noto, sendo vegetariana há 20 anos, que há uma grande diferença nos últimos três a cinco anos a nível de abertura, mesmo das pessoas, que acabou por se refletir nos supermercados. É muito mais fácil encontrar certos ingredientes, estamos numa fase boa do vegetarianismo.”


Um dos tópicos abordados no livro são os “superalimentos”, que segundo Joana Alves podem substituir outros de uma dieta animal. “Natural, o grande livro da comida vegetariana” fala, por exemplo, das sementes de chia e da spirulina, dois alimentos pouco convencionais que são, respetivamente, fontes de Ómega 3 e vitaminas do complexo B.

 “[Há] superalimentos que são modernos, [mas outros] são muito ancestrais. Têm esse nome porque conseguem concentrar numa pequena dose muitos nutrientes. Por exemplo as sementes de chia são a maior fonte de ómega 3 vegetal, a spirulina também é incrivelmente rica em proteínas e vitaminas do complexo B, ferro… Reúnem muitos nutrientes quando comparados com os alimentos ‘mais tradicionais’”.

No final da entrevista ao “Diário da Manhã”, Joana Alves deixou, ainda, uma receita fácil e “agradável” de uma bebida que ajuda a limpar o organismo dos excessos do verão.

“[Nesta altura] temos muitas couves de folha grossa, que para ficar mais agradável pode [ser misturado] com gengibre, que também ajuda a desintoxicar, pepino, hortelã e limão. Muito simples e bastante agradável.”