O detido na madrugada de sábado por alegadamente ter vandalizado a estátua do rei Afonso Henriques vai esperar o julgamento em liberdade, ficando com a medida de coação mínima, o Termo de Identidade e Residência, disse esta terça-feira fonte ligada ao processo.

O jovem, de 26 anos, está indiciado pelo crime de dano em monumento público, punível com pena até cinco anos de cadeia ou 600 dias de multa.

Segundo adiantou à Lusa, no sábado, o subcomissário Filipe Silva da PSP de Guimarães, o jovem ter-se-á pendurado na estátua do primeiro rei de Portugal, tendo o peso do seu corpo sido suficiente para partir a espada de bronze do monumento.

O incidente envolveu um grupo de jovens que foi identificado e levado para a esquadra pela PSP de Guimarães, tendo apenas sido detido, e entretanto libertado, o homem de 26 anos, por se encontrar na posse da espada partida do monumento.