Um homem de 39 anos de Vagos, distrito de Aveiro, foi constituído arguido pela presumível prática de vários crimes de furto de combustível, segundo anunciou esta sexta-feira o Comando da GNR de Coimbra.

Segundo um comunicado da GNR, a detenção e constituição de arguido ocorreram no seguimento de mandados de busca, domiciliários e em veículos, nos concelhos de Vagos e Murtosa, que visaram ainda outro suspeito, no âmbito de uma investigação relacionada com diversos crimes de furto de combustível.

A investigação do Núcleo de Investigação Criminal de Cantanhede, que durava há seis meses, procurava os autores dos furtos de gasóleo que se registaram nos concelhos de Mira, Águeda, Arouca e Trofa.

Na operação, os militares da GNR apreenderam 16 vasilhas em plástico, dois bidons metálicos, com capacidade para 200 litros cada, e várias mangueiras, uma eletrobomba de utilização de bombeamento de gasóleo e um telemóvel.

A execução dos mandados de busca contou com o apoio do Núcleo de Investigação Criminal de Ovar e dos postos territoriais de Mira, Vagos e Murtosa.

O indivíduo, que tem antecedentes pelo mesmo tipo de crime, foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência.