Mais de 750 mil pessoas já se vacinaram contra a gripe nas unidades do Serviço Nacional de Saúde, mais 37% do que em igual período de 2012, informou esta sexta-feira a Direção Geral da Saúde (DGS).



Os números, citados pela Lusa, foram avançados num comunicado assinado pelo diretor-geral da Saúde, Francisco George, no qual se lembra que o Estado adquiriu cerca de um milhão e 100 mil vacinas.



«Estima-se que, nos serviços públicos, ainda existem cerca de 300 mil vacinas e que há ainda capacidade para adquirir mais 57 mil, o que vai ser feito de imediato», refere o comunicado.



O ministro da Saúde já tinha dito esta sexta-feira que a população que se quer vacinar contra a gripe vai poder fazê-lo.



No comunicado, o diretor-geral da Saúde explica que a quota de vacinas que as empresas farmacêuticas importam para o mercado privado português é decidida a nível empresarial, com base em dados de anos anteriores e a disponibilidade de fabrico. Em determinados anos, como este, «ocorrem dificuldades de produção», explica Francisco George.



Este ano foram importadas 530 mil vacinas no setor privado. A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) está a fazer ações de inspeção, para verificar se existem irregularidades, como a reexportação indevida.



O ministro da Saúde, Paulo Macedo, já tinha dito que o Infarmed começou a ação de fiscalização. «O que queremos é que as pessoas que se queiram vacinar tenham acesso às vacinas», afirmou o ministro, que tinha estranhado, na semana passada, as falhas na distribuição de vacinas.



A 1 de novembro, a presidente da Associação de Farmácias de Portugal afirmou que os 150 estabelecimentos que representa, assim como outras que não pertencem à associação, estavam em rutura, indicando haver muitos utentes à espera da vacina.