Mais de 21 mil crianças foram vacinadas gratuitamente contra a doença pneumocócica num mês e meio, desde que a Prevenar passou a estar disponível no Programa Nacional de Vacinação para bebés nascidos desde 01 de janeiro deste ano.

Segundo dados oficiais da Direção-Geral da Saúde divulgados esta quarta-feira, entre 01 de julho e 11 de agosto foram administradas gratuitamente 21.236 doses da vacina que previne doenças provocadas pela bactéria pneumococo, como a pneumonia, meningite, otite e septicemia, entre outras.

A vacina faz parte do Programa de Vacinação desde 01 de julho para crianças nascidas em 2015, mas também é gratuita para grupos de risco específico e com indicação médica, como para os adultos com doenças crónicas e considerados de alto risco, nomeadamente os portadores do vírus VIH e de certas doenças pulmonares obstrutivas, além do cancro do pulmão.

Para a restante população, nomeadamente os adultos e as crianças nascidas antes de 01 de janeiro deste ano, o Estado vai comparticipar 15% do custo da vacina.

Em declarações à agência Lusa, a subdiretora-geral da Saúde admitiu que, até ao momento, a esmagadora maioria dos vacinados gratuitamente são as crianças.

Para as crianças, o esquema de vacinação recomendado fica completo com três doses da vacina, devendo ser administrada aos dois meses, quatro meses e 12 meses.

“O primeiro mês de vacinação decorreu de acordo com o ritmo esperado, sem problemas”, refere uma nota da DGS, que estima que “se venham a observar elevadas taxas de cobertura” com esta vacina.