O fornecimento da vacina contra a tuberculose só ficará regularizado em finais de julho ou princípio de agosto, adiantou a Direção-geral da Saúde, lembrando que há um problema de produção do laboratório que a fabrica para a Europa.

Em declarações à agência Lusa, a subdiretora-geral da Saúde Graça Freitas indicou que a última informação disponível indica que só voltará a haver fornecimento da vacina BGC em finais de julho ou início de agosto.

As dificuldades de fornecimento, que se arrastam desde março, estão ligadas a problemas com a produção no único laboratório que fabrica a vacina para a Europa, um laboratório público na Dinamarca.

Quando a situação for regularizada, Graça Freitas indica que as crianças não vacinadas à nascença começarão a ser chamadas para receberem as vacinas nos centros de saúde, que deverão gerir os seus stocks.

A Direção-Geral de Saúde (DGS) tem insistido que o problema de fornecimento da BCG “não constitui risco para a saúde pública”.