Os agentes da PSP que estiveram na discoteca Urban Beach na manhã em que foram registadas agressões a dois jovens só registaram a ocorrência muitas horas depois das imagens estarem a correr nas redes sociais e serem notícia na comunicação social.

Segundo avançou o Diário de Notícias e confirmou a TVI, só quinta-feira à noite, e depois de o comandante da esquadra de Belém ter manifestado indignação, é que os dados foram inseridos no sistema da Polícia de Segurança Pública.

De acordo com o que a TVI apurou, os dois agentes foram chamados para mais ocorrências durante esse dia e deixaram o registo das agressões para mais tarde, por considerarem que não era uma situação urgente.

Foi depois o comandante, após ter visto o vídeo, a chamar-lhes a atenção para a urgência desse registo e para a avaliação mal feita da importância do incidente.

A situação gerou bastante desconforto no comandante, que está agora a averiguar o que aconteceu. A Direção Nacional da PSP garante que não foi aberto nenhum inquérito aos dois agentes, mas não descarta que isso possa acontecer.

Contactada pela TVI, a Direção Nacional da PSP garante que os agentes foram chamados para outra ocorrência, ainda quando a discoteca estava aberta, que implicava agressões e insultos. Desmente ainda que os mesmos agentes tenham identificado os seguranças e os agredidos.

O Ministério Público já abriu um inquérito sobre as agressões.

Os seguranças foram, entretanto, despedidos da discoteca.