Começa esta quarta-feira a primeira fase das candidaturas ao Ensino Superior para o próximo ano letivo, através do "sítio da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) na Internet (http://www.dges.gov.pt/pt), devendo os estudantes candidatos fazer a "autenticação com o cartão de cidadão".

Para o ano letivo 2017-2018, através do concurso nacional de acesso, as instituições de ensino superior públicas disponibilizam 50.838 vagas para ingresso nos seus ciclos de estudo: 28.424 (55,9%) no ensino universitário e 22.414 (44,1%) no ensino politécnico", refere o comunicado do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, acrescentando que, no "em 2016, para o concurso nacional de acesso, foram fixadas 50688 vagas".

Apesar das 150 vagas a mais, a correlação entre o ensino universitário e o ensino politécnico mantém-se em 56% e 44%, respetivamente, o que sucede desde 2014.

A primeira fase de candidaturas decorre até ao "dia 8 de agosto, terça-feira".

A partir de 20 de julho, e com atualização diária, é apresentada a evolução de novas candidaturas submetidas, através do sítio na Internet da DGES (https://www.dges.gov.pt/Online/Estatisticas/EstatisticasDiarias.aspx)", refere o comunicado.

Os resultados da 1.ª fase do concurso nacional de acesso serão divulgados no dia 11 de setembro no sítio na Internet da DGES (Direção-Geral do Ensino Superior), segundo-se depois as "2.ª e 3.ª fases de candidaturas".

Física e Saúde

O comunicado da DGES salienta ainda que, na fixação de vagas, foram seguidas orientações "tendo em vista a regulação da oferta através da empregabilidade e da procura efetiva".

Nesse sentido, importa promover a formação inicial nas áreas de Tecnologias de Informação, Comunicação e Eletrónica (TICE)", refere a nota, que assinala também haver "uma elevada carência específica de profissionais especialistas em física médica e de peritos qualificados em proteção radiológica, o que provoca óbvias limitações atuais e futuras ao funcionamento do Serviço Nacional de Saúde".

Devido à situação identificada pela Direção Geral de Saúde e "tendo presente que, a formação superior inicial em Física, Engenharia Física e Física Tecnológica é considerada como habilitação de base necessária tanto para especialistas em física médica como para técnicos e peritos qualificados em proteção radiológica", a política de vagas para o próximo ano letivo privilegia estas áreas de conhecimento.

São reduzidas as limitações à abertura de vagas, ao aumento de vagas e ao aumento do número total de ciclos de estudos, em todas as instituições de ensino superior quando estejam em causa ofertas formativas na área da Física e nas instituições de ensino superior localizadas em regiões do país com menor procura e menor pressão demográfica quando estejam em causa ofertas formativas nas áreas de TICE", acrescenta o comunicado.

Informática com mais vagas

Os cursos de Saúde, Engenharias e Ciências Empresariais são os que têm maior número de vagas no concurso nacional de acesso ao ensino superior, mas é Informática que regista a maior subida, com mais 164 vagas face a 2016-2017.

De acordo com os dados disponibilizados pela Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), Saúde tem 6.737 vagas disponíveis este ano para candidatos ao ensino superior, mais do que as 6.716 registadas no ano anterior.

Engenharias e Técnicas Afins regista o maior número de vagas por área de estudo (9.063), o que representa menos 20 vagas do que no ano anterior.

Seguem-se as ciências Empresariais com 7.598 lugares contra os 7.557 de 2016-2017.

Numa lista marcada por alterações no número de vagas por área de estudo na ordem das dezenas, Informática sobressai pelo acréscimo de 164 vagas em relação às levadas a concurso no ano anterior.

Numa análise por instituição pública de ensino superior, a estabilidade no número de vagas é a nota dominante, com duas exceções: o politécnico de Bragança que ganha quase 100 lugares enquanto o politécnico de Santarém perde quase 50.

Confira aqui as vagas nas diferentes Universidades e Politécnicos: 

Vagas Ensino Superior 1ª fase 2017 by TVI24 on Scribd