O tio de uma das vítimas da tragédia da praia do Meco, que vitimou seis estudantes da Universidade Lusófona, foi demitido do seu cargo de professor nesta instituição, e acredita que o seu despedimento está ligado ao caso.

Numa entrevista exclusiva à TVI, o ex-professor de engenharia e gestão industrial, Manuel Carrasqueira, tio de Pedro Negrão, diz ter-se tornado um «incómodo», ao fazer muitas perguntas sobre o que poderá ter acontecido na noite das mortes.

«Não há muitas dúvidas que [o meu despedimento] teve a ver com o [caso do] Meco, não foi por desempenho, por isso não há outra razão», diz Manuel Carrasqueira.

O tio de Pedro Negrão, que desde cedo começou a questionar-se sobre o que realmente aconteceu na noite fatídica, conta à TVI, que não tem dúvidas, também, de que toda a tragédia aconteceu num cenário de praxes académicas.

«Para os alunos com quem eu falei, foram imensos, não havia duvidas que estávamos num quadro de praxe. [E disseram-me isso na praia do Meco], explicitamente», conta.

Por esta razão terá sido Manuel Carrasqueira a pedir ao procurador de Sesimbra para que ouvisse João Gouveia, o único sobrevivente, querendo apenas saber o que realmente aconteceu. Acabou por ser arrasado pelo despacho que ditou o arquivamento do processo (hoje reaberto).

O procurador do processo chegou a fazer várias acusações ao ex-professor: contaminação de provas, investigação paralela, suspeitas lançadas contra João Gouveia, entre outras. Nesta altura, Manuel  Carrasqueira já só espera por um processo.

«Eu estou na expetativa que, coerentemente, o sr. Procurador submeta um processo contra a minha pessoa, porque se eu fiz isso… Eu estou a dar o tempo próprio para que isso ocorra. Se não ocorrer eu ver-me-ei obrigado a colocar um processo para que as coisas se esclareçam».

Nesta quarta-feira, o processo do caso foi reaberto e, segundo apurou a TVI, 20 de novembro é a data marcada para o início do debate instrutório. 

Foi no dia 15 de dezembro de 2013 que seis estudantes desapareceram depois de terem sido arrastados por uma onda na Praia do Meco (Setúbal), e outro foi retirado do mar com vida e transportado para o hospital.

Não perca a partir das 22:30 na TVI24 o especial sobre o caso, quando se cumprem 10 meses da tragédia.