“Anualmente são diagnosticados cerca de 3.000 novos casos no nosso país. Contudo, o diagnóstico e o tratamento numa fase inicial permite aos doentes uma taxa de sobrevivência entre os 80 e os 90%”, explica Ana Castro, Presidente do Grupo de Estudos do Cancro de Cabeça e Pescoço. 

A médica oncologista acrescenta ainda que “o cancro de cabeça e pescoço é mais frequente em pessoas com idade acima dos 40 anos". "Contudo, temos vindo a assistir a uma crescente incidência nas pessoas mais jovens, o que está estreitamente ligado aos comportamentos de risco como tabagismo, consumo excessivo de álcool e à infecção pelo Papiloma Vírus Humano, o HPV”. 

Entre os dias 21 e 25 de setembro, realiza-se a Semana Europeia de Sensibilização para o Cancro de Cabeça e Pescoço, com a participação de vários países da Europa. Este ano, a Campanha Make Sense tem o lema “UNITING VOICES” que procura dar a voz às pessoas que, em consequência desta doença, ficam com determinadas limitações, nomeadamente na voz.

Em Portugal, esta campanha conta com o apoio de Ruy de Carvalho, Pedro Lima e Mafalda Luís de Castro, três reconhecidos atores nacionais que dão a sua voz por esta causa.