O filósofo José Gil diz que pode haver uma destruição da identidade portuguesa. Numa entrevista na TVI24, o professor universitário defendeu que o fim do programa de ajuda externa não será a luz ao fundo do túnel.

«Veremos fim do programa de ajustamento mas não é uma luz ao fundo do túnel», disse, defendendo que o que o preocupa é o estado em que esta «governação» deixou o país.

«Há um perigo de uma destruição identitária de Portugal. Os portugueses estão desligados cada vez mais à comunidade, estão cada vez mais desligados do seu passado, da sua história, do seu território, porque são obrigados a isso. Estamos dormentes, temos que acordar absolutamente».