Quase duas dezenas de estabelecimentos do ensino superior portugueses já aderiram à Plataforma Global para os Estudantes da Síria, iniciativa que visa evitar a perda de uma geração de licenciados no país, foi hoje anunciado.

«Seis Universidades públicas, quatro privadas e sete politécnicos já aderiram em Portugal», afirmou hoje o ex-Presidente da República Jorge Sampaio, em Lisboa, num encontro com jornalistas para a apresentação da Plataforma Global para os Estudantes da Síria, da qual é responsável.

A plataforma criou um fundo de emergência para atribuir um milhar de bolsas com a duração de um ano académico (2013/2014) a estudantes que se tenham visto obrigados a interromper os seus estudos na sequência da guerra civil na Síria, que dura há dois anos e meio e já causou pelo menos 93 mil mortos, de acordo com dados das Nações Unidas.

Em Portugal, o fundo, apoiado por donativos, será gerido pela Fundação Oriente.

Jorge Sampaio explicou que «do cidadão mais anónimo à instituição mais conhecida», os interessados «podem contribuir com tempo, capacidades e haveres, e donativos monetários».

«Pode começar num euro e acabar no infinito», disse, sublinhando que «qualquer tipo de colaboração é importante e que é o somatório de todos os contributos que fará a diferença».

O apoio dos cidadãos pode passar por acolher os estudantes em casa ou por donativos que permitam pagar os seus estudos.

O objetivo da plataforma é beneficiar um milhar de jovens sírios, entre 17 e 22 anos, com estatuto de refugiados ou que estejam em perigo real no país de origem. Jorge Sampaio adiantou que a Portugal deverão chegar, em setembro e outubro, entre 50 a 100 jovens nesta situação.

Todos os estudantes participarão num programa educacional, que promove o diálogo intercultural, a cooperação e a reconciliação.

O projeto de Jorge Sampaio tem parceiros como a Liga Árabe, o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados e o Instituto norte-americano para a Educação Internacional, e irá contar com um painel de personalidades que irão funcionar como embaixadores da iniciativa.

Jorge Sampaio anunciou hoje dois nomes, o do humorista português Ricardo Araújo Pereira e o do britânico Richard Bronson, fundador do grupo Virgin.