Preso ladrão «descontraído» do Vasco da Gama e Oriente

Entre novembro de 2011 e janeiro de 2012 conseguiu cerca de 13.330 euros

Por: tvi24 / CLC    |   23 de Fevereiro de 2012 às 17:46
A PSP anunciou hoje a detenção, em Lisboa, de um homem de 49 anos suspeito da prática de nove crimes de furto qualificado, entre novembro de 2011 e janeiro deste ano.

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP adianta, em comunicado, que o suspeito foi detido na quarta-feira, às 13:00, no Miradouro de São Vicente de Fora, em Lisboa, em cumprimento de um mandado de detenção emitido pela autoridade judicial.

A PSP adianta que «o detido é já conhecido desta polícia pela prática deste tipo de crime, na zona da Gare do Oriente e do Centro Comercial Vasco da Gama, tendo sido por diversas vezes detido.

Na sequência de uma das detenções, o suspeito foi condenado a uma pena de seis meses de prisão, da qual recorreu, estando a aguardar a decisão em liberdade» e mantendo-se «bastante ativo nos seus atos ilícitos», refere a polícia.

Os crimes que originaram a investigação e culminaram com a detenção do suspeito ocorreram entre novembro de 2011 e janeiro de 2012, rendendo-lhe, segundo a PSP, cerca de 13.330 euros.

De acordo com o relato da polícia, «o detido aproveitava-se da distração dos lesados, quando estes pousavam as suas malas fora do ângulo de visão, e, com um enorme à vontade, tendo em conta a sua vasta experiência, furtava descontraidamente as malas, que continham normalmente, computadores, sem que as vítimas se apercebessem».

A PSP desconfia que o detido seja ainda responsável por outros delitos neste período temporal, pelo que vai prosseguir as investigações.

O suspeito está a ser hoje ouvido em primeiro interrogatório judicial, não sendo ainda conhecidas as medidas de coação que lhe serão aplicadas.
PUB
EM BAIXO: (Foto Cláudia Lima da Costa)
(Foto Cláudia Lima da Costa)
COMENTÁRIOS

PUB
"Compradores não devem acreditar no que diz o BdP"

Alerta partiu da associação dos lesados da compra de papel comercial do GES. Banco de Portugal informou os interessados na compra do Novo Banco que não terão de reembolsar os clientes do BES que subscreveram papel comercial do GES. A questão foi colocada pelos próprios e a resposta foi conhecida esta sexta-feira