A Universidade de Coimbra demonstrou junto do Conselho Português para os Refugiados a sua "disponibilidade para receber estudantes" refugiados, disse hoje à agência Lusa a assessoria de imprensa da reitoria da instituição.

A Universidade de Coimbra está agora a estudar as condições desse mesmo acolhimento e a "logística necessária" para receber estudantes refugiados, bem como "as suas necessidades".


O ministro da Presidência afirmou esta quinta-feira que "Portugal quer estar na primeira linha" do auxílio humanitário aos refugiados. Os primeiros devem chegar a Portugal em outubro. 

Portugal vai receber 3.074 refugiados, no âmbito da recolocação de mais 120 mil pessoas por todos os Estados-membros anunciada hoje pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, no Parlamento Europeu, em Estrasburgo. 

Segundo os números divulgados, Portugal vai acolher 400 refugiados que se encontram atualmente em Itália, mais 1.291 que estão na Grécia e 1.383 que chegaram à Hungria. 

De acordo com os dados divulgados pela Organização Internacional para as Migrações, perto de 365.000 migrantes e refugiados atravessaram o Mediterrâneo desde janeiro e mais de 2.700 morreram. Mais de 245.000 chegaram à Grécia e mais de 116.000 à Itália.