Uma mulher de 85 anos morreu no hospital de Viana do Castelo na sequência de um incêndio ocorrido na passada noite de quinta-feira. O incêndio destruiu quase por completo uma habitação em Chafé, disse hoje uma fonte hospitalar à Lusa.

De acordo com a mesma fonte, a idosa «deu entrada com vida» naquela unidade hospitalar, mas acabou por morrer por volta das onze da noite devido a «intoxicação por inalação de fumo».

A idosa era vizinha de um homem de 52 anos, único morador da habitação situada junto à Igreja de Chafé. O homem sofreu «queimaduras graves» e foi transferido para a Unidade de Queimados do hospital de São João no Porto.

A freguesia da margem esquerda do rio Lima, segundo os bombeiros municipais que coordenaram as operações de combate, «ficou quase totalmente destruída».

Contatada pela Lusa, a fonte da unidade hospitalar adiantou que o indivíduo «tem 55% do corpo queimado mas encontra-se estável».

De acordo com a fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo, o incêndio que deflagrou por volta das 21:30 provocou ainda uma terceira vítima. Foi assistida no local por uma viatura Suporte Básico de Vida (SBV) do INEM, desconhecendo-se o seu estado de saúde e identidade.

A fonte do comando distrital da GNR de Viana do Castelo afirmou serem desconhecidas as causas do incêndio, «seguido de uma explosão».

No local compareceram uma viatura Suporte Básico de Vida (SBV), a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), os bombeiros municipais e voluntários de Viana com dois veículos de combate e uma ambulância, a Cruz Vermelha e a GNR.