Um milhão de doses de vacinas contra a gripe começam esta terça-feira a ser disponibilizadas de forma gratuita nos centros de saúde para pessoas a partir dos 65 anos, além das que serão vendidas nas farmácias mediante receita médica.

Este é o segundo ano em que a vacina contra o vírus da gripe sazonal é gratuita para os idosos com idade igual ou superior a 65 anos, tal como para pessoas vulneráveis residentes ou internadas em instituições.

Os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) já anunciaram que os procedimentos necessários à aquisição das vacinas permitiram poupar perto de um milhão de euros.

Este ano, o Ministério estima gastar dois milhões de euros, quando o custo previsto inicial, antes do processo de aquisição, era de três milhões de euros.

A sub-diretora-geral da Saúde Graça Freitas lembra que os idosos a partir dos 65 anos são o principal alvo da vacinação contra a gripe sazonal, daí a gratuitidade da vacina, mas há outros grupos a quem é recomendada.

Grávidas a partir das 12 semanas, pessoas entre os 60 e os 64 anos e doentes crónicos (sobretudo do foro respiratório) são outros grupos a quem está recomendada a vacina.

Também a partir desta semana, as vacinas estarão disponíveis nas farmácias mediante receita médica e com comparticipação, com as receitas prescritas a terem uma validade alargada até ao final do ano.

«Não há necessidade de ir logo nos primeiros dias às farmácias. Vai haver vacinas no circuito de distribuição suficientes para quem se queira vacinar», apelou Graça Freitas, em declarações à Lusa, lembrando que serão colocadas nas farmácias 800 mil doses de vacinas.