A polícia acredita ter desmantelado o «mais ativo» dos grupos dedicados ao tráfico de estupefacientes a partir da freguesia do Lumiar, em Lisboa, após deter 22 suspeitos e apreender droga, armas e dinheiro.

O Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) sublinhou que a investigação de oito meses culminou com uma operação realizada no domingo no bairro da Cruz Vermelha - Lumiar, na zona da Alta de Lisboa - e na qual deteve em flagrante delito 19 homens e três mulheres, com idades entre os 17 e os 63 anos, considerados «o grupo mais ativo no tráfico de estupefacientes» a operar na freguesia do Lumiar.

«Os detidos dedicavam-se à venda direta de heroína, cocaína e haxixe aos inúmeros consumidores que os contactavam para adquirirem estupefaciente para consumo. Esta situação infligia nalguns residentes do bairro um sentimento de insegurança, desconforto e receio, o que deu origem a inúmeras reclamações junto das forças de segurança», frisa a informação divulgada pela PSP.

A polícia salientou que os suspeitos desenvolviam a atividade ilícita no interior do bairro e próximo de um centro de tempos livres para jovens da Junta de Freguesia do Lumiar, de um infantário/creche e de duas escolas, «o que fazia com que a população escolar assistisse diariamente a este ambiente degradante».

«É convicção da PSP ter desmantelado uma rede devidamente organizada, cujo topo é constituído por três homens, que contavam com a colaboração de vários indivíduos que se ocupavam das diversas tarefas, nomeadamente a venda direta ao consumidor, a vigia do local de venda, o transporte do estupefaciente para o local de venda, a guarda do mesmo, a preparação e embalamento», acrescentou o Cometlis.

Durante a operação, na qual foi dado cumprimento a 25 mandados de busca e apreensão, os agentes da Divisão de Investigação Criminal apreenderam mais de 13 quilogramas de haxixe, cerca de 700 gramas de heroína e quase 94 gramas de cocaína.

A polícia apreendeu ainda 12.400 euros em dinheiro, duas espingardas (shotgun), uma pistola de calibre nove milímetros (mm), uma pistola de 6.35 mm, um colete balístico e 383 munições de diversos calibres.

Além disso, as autoridades encontraram na posse dos suspeitos quatro balanças de precisão, quatro máquinas fotográficas, uma máquina de filmar, duas viaturas, três computadores portáteis e um televisor LCD, tudo, segundo a polícia, «material associado ao tráfico de estupefacientes».

Os detidos, já com antecedentes pelo mesmo tipo de crime, estão a ser hoje à tarde presentes ao Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa para primeiro interrogatório Judicial e aplicação das medidas de coação, as quais só devem ser conhecidas ao final do dia, disse à agência Lusa fonte policial.