Um cidadão português foi condenado no Reino Unido a três anos e meio de prisão por agressão sexual a uma mulher, que conseguiu fotografá-lo após o ataque, noticiou o jornal britânico «Daily Mirror».

O homem, de 22 anos, que vive no Reino Unido desde janeiro deste ano, atacou uma mulher, de 23 anos, na madrugada de 15 de junho em Evesham, Worcs, em Inglaterra.

Segundo o jornal britânico, o português, que estava muito embriagado, seguiu a mulher na rua, atacando-a sexualmente e agredindo-a com uma estalada que a fez cair no chão. A vítima disse-lhe que o estava a filmar com o telemóvel, que o agressor tentou roubar, mas a mulher conseguiu fugir.

Foi graças à fotografia que a mulher captou que a polícia identificou rapidamente a vítima.

O homem admitiu ter cometido agressão sexual, tentativa de roubo e exposição indecente e está a cumprir uma pena de prisão de três anos e meio.

O juiz do tribunal de Worcester Robert Juckes considerou que a vítima mostrou uma «extraordinária presença de espírito e inteligência» por ter gravado o ataque.

O português alegou que, naquela noite, tinha bebido «o suficiente para afundar um navio», depois de gastar 150 libras (o equivalente a cerca de 185 euros) em uísque depois de uma briga com a sua namorada e a mãe desta, portuguesa e que se encontrava de visita.

A advogada de defesa do emigrante, Sarah Holland, disse ao tribunal que o homem foi viver para o Reino Unido em janeiro deste ano à procura de uma vida melhor e para estar mais próximo da namorada.

Holland garantiu que o homem não se recordava do acontecimento, mas estava «muito envergonhado» pelas suas ações, como escreve a Lusa.