A Polícia Judiciária está no encalço do responsável pelo incêndio da serra do Caramulo. As autoridades têm fortes suspeitas de se tratar de fogo posto. O incêndio que custou a vida a uma jovem bombeira de Alcabideche e feriu outros nove bombeiros reacendeu esta sexta-feira ao final do dia.

A hipótese foi admitida pelo diretor nacional da Polícia Judiciária, Almeida Rodrigues, em declarações aos jornalistas. «Temos indícios que poderá ter tido origem intencional».

No terreno, investigadores da PJ, militares da GNR e populares tentam chegar ao culpado por esta tragédia.