«As gigantescas rodas pertencem à máquina constitucional que Cavaco Silva pôs em marcha: esmagam alguém de vez em quando, mas deixam a multidão num transe. Porque não convocou eleições, porque desautorizou o governo, há para os gostos de todos os fiéis. O presidente mostrou sobretudo que é um órgão de soberania, não adianta travar ou acelerar-lhe o carro.»