Os acidentes rodoviários provocaram este ano 263 mortos, o que representa uma redução de 22,1 por cento em relação ao mesmo período de 2012, indicou hoje a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

Segundo a ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, 263 pessoas morreram nas estradas portugueses entre 01 de janeiro e 31 de julho, menos 75 do que em igual período de 2012, quando já tinham morrido 338.

A Segurança Rodoviária adianta que os desastres provocaram um maior número de mortos nos distritos de Aveiro, onde se registaram 31 vítimas mortais, Lisboa, 30, e Porto, 29.

Já os distritos com menos mortos entre janeiro e julho foram Bragança (dois), Viana do Castelo (três) e Vila Real (quatro).

A ANSR indica também que os feridos graves diminuíram 16,5 por cento nos primeiros sete meses do ano, tendo ficado gravemente feridas 992 pessoas, menos 187 do que em 2012.

Também os feridos ligeiros diminuíram este ano, registando-se uma descida de 4,2 por cento, refere a ANSR, especificando que os acidentes rodoviários provocaram 19.384 feridos ligeiros entre janeiro e julho, contra os 20.245 do mesmo período de 2012.