O economista António Borges morreu na madrugada deste domingo, no hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, confirmou a TVI.

António Borges tinha 63 anos e sofria de um cancro do pâncreas há três anos. O economista era o consultor do governo para as privatizações. António Borges chegou a ser o número dois do Fundo Monetário Internacional, onde chefiou o departamento europeu.

Foi professor universitário e em 1988 foi capa da revista Fortune. No campo político, foi também número dois de Manuela Ferreira Leite.

António Borges liderava, a pedido do primeiro-ministro, uma equipa para acompanhar junto da troika os processos de privatização, as renegociações das parcerias publico privadas, a restruturação do setor empresarial do Estado e do setor da banca.