António Veloso, o médico português raptado na quinta-feira em Arcos de Valdevez, já foi encontrado, revelou fonte policial. O clínico terá surgido a andar pelo próprio pé, pelas 19:00, numa vivenda, em Ponteareas, na Galiza. Ao que tudo indica António Veloso está bem de saúde e não apresenta ferimentos.

Segundo a fonte, o homem «está bem» e apareceu sozinho, em circunstâncias não reveladas ainda pelas autoridades, mantendo-se uma operação de busca, pela Guardia Civil, aos dois sequestradores. A imprensa espanhola avança que o médico apareceu junto a uma vivenda e que os donos alertaram a Guardia Civil.

O médico já se reencontrou com familiares, na Galiza, e está a prestar declarações à Guardia Civil, depois de ter sido libertado pelos raptores. «Está bem e não quis receber tratamento médico, porque não precisava. Nesta altura já se reencontrou com familiares», disse a mesma fonte, cerca das 21:00, hora de Lisboa.

O médico português vai agora prestar declarações às autoridades no Comando da Guardia Civil de Pontevedra, que leva a investigação deste caso. «Até ao momento não foram feitas detenções», acrescentou a fonte.

O homem, com mais de 60 anos, foi sequestrado cerca das 21:00 de quinta-feira à porta de um supermercado de Arcos de Valdevez, concelho onde reside. Pelas 19:00, hora de Lisboa, bateu à porta de uma habitação na localidade galega de Ponteareas, a poucos quilómetros de fronteira portuguesa.

«Deixaram-no num monte e ele percorreu o caminho, a pé, durante umas duas horas, até encontrar uma casa e pedir auxílio», explicou a mesma fonte.

A Guardia Civil espanhola difundiu esta sexta-feira, através das redes sociais, fotos dos dois homens considerados perigosos que terão sequestrado o médico de Arcos de Valdevez, apelando à população para participar às autoridades se os avistarem.

Na mensagem, a polícia informa que os dois suspeitos, ambos espanhóis são «muito perigosos». Um dos homens alegadamente envolvido neste alegado crime de carjacking e sequestro é perito em fugas. Saturnino Marcos Cerezo Cancelas, mais conhecido por «Canceliñas». Com um longo cadastro, já conseguiu escapar às malhas das autoridades várias vezes.

No mesmo dia em que levaram o médico junto com o carro de alta cilindrada, furtaram duas viaturas em Portugal que acabaram por abandonar e «trocar» pelo Mercedes do médico de Arcos de Valdevez. «Canceliñas» também é suspeito de ter baleado duas pessoas do lado espanhol da fronteira, numa série de assaltos que fez a postos de combustíveis.

O segundo homem não tem registo criminal, mas Álvaro Miguel dos Santos Barbosa é um toxicodependente, relata a «Voz da Galicia».

O filho de António Veloso está em Tui e esteve a acompanhar as operações das autoridades. De acordo com testemunhos, o médico foi abordado no parque de um supermercado de Arcos de Valdevez por dois homens e obrigado a entrar no carro.

Estava desaparecido desde as 21:00 de quinta-feira.

Notícia atualizada