As buscas para encontrar indícios que pudessem levar ao paradeiro de Madeleine McCann terminaram esta quarta-feira sem sucesso na zona da Praia da Luz, Lagos, devendo a polícia britânica regressar a casa já na quinta-feira.

Fonte da Polícia Judiciária (PJ) disse à Lusa que as buscas, pedidas pela polícia britânica, terminaram cerca das 17:00.

A fonte precisou que os trabalhos ficaram concluídos após mais de uma semana de buscas em terrenos onde a Scotland Yard admitia que pudessem ser encontrados objetos ou outros indícios que ajudassem a esclarecer o desaparecimento da menina, há sete anos.

Os trabalhos, que incluíram escavações, começaram no dia 02, no miradouro da Praia da Luz, e hoje centraram-se em terrenos à entrada da localidade turística.

De acordo com a fonte ouvida pela Lusa os polícias britânicos irão regressar a Portugal, em data ainda não marcada, para ouvir mais oito pessoas que, admitem, possam ajudar a esclarecer o caso.

Sete anos depois do desaparecimento de Madeleine McCann, as autoridades portuguesas e inglesas vistoriaram terrenos adjacentes ao aldeamento turístico onde a família McCann se encontrava alojada de férias.

As diligências foram requeridas pela Scotland Yard, que nunca fechou a investigação, ao contrário das autoridades portuguesas, que encerraram o processo em 2008.

Madeleine McCann desapareceu poucos dias antes de fazer quatro anos, a 03 de maio de 2007, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos, num apartamento de um aldeamento turístico, na Praia da Luz, no Algarve.