A Polícia Marítima identificou o proprietário de uma embarcação que lançou ao mar cerca de uma tonelada de cavala ao largo da Costa da Caparica, disse à Lusa o comandante Cruz Gomes, adjunto do capitão do Porto de Lisboa.

«Tal como suspeitávamos, o peixe lançado ao mar tinha sido rejeitado em lota», disse Cruz Gomes, adiantando que o pescador identificado se prontificou a fazer a remoção do pescado que deu à costa na praia da Bela Vista e na praia da Riviera, na Costa da Caparica, em Almada.

«De acordo com as informações que me transmitiram, a praia da Riviera já está limpa», disse, convicto de que o pescado encontrado na praia da Bela Vista terá sido lançado ao mar pela mesma embarcação.

Cruz Gomes adiantou à Lusa que o lançamento de pescado ao mar constitui uma contraordenação penalizada com coimas previstas no Decreto-Lei 383/98.

O adjunto do capitão do Porto de Lisboa reiterou que o aparecimento de peixes mortos na Costa da Caparica resultou apenas do lançamento de pescado ao mar por uma embarcação já identificada e que nada teve a ver com eventuais focos de poluição.

«Este caso não tem nada a ver com nenhum foco de poluição nem com os problemas que ocorreram nos últimos dias com algumas pessoas [que se queixaram de comichão e ardores na pele] nas praias da linha do Estoril e da Costa da Caparica», concluiu.