A Câmara de Lisboa alertou hoje que a recolha do lixo pode ser afetada na próxima madrugada pela greve anunciada pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) e apelou para não serem depositados os resíduos na rua.

«A Câmara Municipal de Lisboa informa que a greve anunciada pelo STAL para o próximo dia 21 de junho, das 00:00 às 24:00, decretada ao trabalho normal, às horas extraordinárias e ao trabalho suplementar, poderá afetar o normal funcionamento do sistema de limpeza e recolha de lixo na capital», lê-se num comunicado divulgado na sua página da internet.

Nesse sentido, a autarquia recomenda aos cidadãos que «separem e acondicionem devidamente os seus resíduos domésticos e evitem a sua deposição na rua» hoje à noite.

A câmara assegura que irá «desenvolver todos os esforços» para minimizar as eventuais consequências da greve, bem como proceder à rápida normalização do sistema de recolha do lixo na noite seguinte.

Contactada pela Lusa, fonte do STAL explicou que essa greve, marcada das 00:00 às 24:00 de sábado, foi convocada apenas para permitir que os trabalhadores que estão de serviço possam participar na concentração que que a CGTP vai realizar nesse dia em Lisboa, às 15:30.

À semelhança do que aconteceu no dia 14, no Porto, a CGTP realiza no sábado uma manifestação em Lisboa contra a exploração e o empobrecimento, pelo direito ao trabalho e ao trabalho com direitos.

A concentração está prevista para as 15:30, no Campo das Cebolas e no Cais do Sodré, sob o lema «Acabar com esta política de direita ¿ Governo Rua! - Por uma política alternativa, de Esquerda e Soberana».