O Governo aumentou o valor do seguro contra acidentes pessoais dos bombeiros voluntários e profissionais, de acordo com uma portaria esta quinta-feira publicada em Diário da República.

A portaria contempla elementos do quadro de comando e ativo, elementos dos órgãos executivos das associações humanitárias de bombeiros e da Liga dos Bombeiros Portugueses, infantes e cadetes.

Assim, o seguro de acidentes pessoais prevê uma indemnização igual a 250 vezes o salário mínimo nacional em caso de morte ou invalidez permanente e o pagamento até 0,15 vezes do salário mínimo nacional, por dia, por incapacidade temporária parcial ou total.

As despesas de tratamento e medicamentos terão uma indemnização até ao montante equivalente a 100 vezes o salário mínimo.

Este seguro abrange os acidentes pessoais dos bombeiros não cobertos por seguros de acidentes de trabalho ou pelo regime dos acidentes em serviço dos trabalhadores que exercem funções públicas.

Segundo a portaria, cabe aos municípios suportar os encargos do seguro.