A Guarda Nacional Republicana registou 1.799 acidentes rodoviários envolvendo animais, em 2013, sendo o cão a espécie presente em mais situações, anunciou nesta sexta-feira a força policial.

De acordo com a Agência Lusa, os acidentes contabilizados não deram origem a mortes entre os ocupantes dos carros, mas resultaram em três feridos graves e 73 ligeiros.

Setúbal foi o distrito com mais acidentes deste tipo, com 133 ocorrências, seguindo-se Viseu, com 130 e Braga, com 129, refere a informação da GNR.

Na análise da sinistralidade rodoviária, além das 881 situações com intervenção de cães, são listados 183 casos com javalis e 184 com ovelhas.

A maior parte dos acidentes ocorreram em estradas nacionais (696), mas 470 das ocorrências registaram-se em auto-estradas e 216 em arruamentos.

A GNR aconselha os condutores a terem especial atenção e prudência sempre que visualizam sinais verticais de perigo relacionados com a possibilidade de surgirem animais na via, de modo a reduzir a sinistralidade rodoviária associada ao atropelamento de animais.

«Quando se depararem com animais na via, devem ligar os 'quatros piscas' e buzinar (período diurno) ou ligar os ¿quatro piscas¿ e alternar as luzes entre médios e máximos (período nocturno)», lembra a GNR.