Notícia Atualizada às 21:00

A intensa chuva de granizo que caiu ao início da tarde deste sábado em Évora provocou estragos no telhado do Pingo Doce (antigo Feira Nova). Partes do teto cederam ao peso das pedras de gelo que caíram de forma intensa num curto período de tempo. O supermercado teve de ser encerrado. Um outro supermercado da cidade ficou inundado e o mau tempo causou, igualmente, prejuízos materiais.

A chuva intensa, acompanhada da queda de granizo, que deixou muitas ruas cobertas de branco, fustigou a zona de Évora, sensivelmente, entre as 13:00 e as 13:30. Em várias rotundas e artérias da cidade, a chuva forte formou lençóis de água, obrigando a desvios do trânsito.

A fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora explicou à agência Lusa que as inundações estão ser solucionadas pelos bombeiros.

O temporal causou prejuízos materiais em habitações e em estabelecimentos comerciais, mas sem registo de desalojados ou de quaisquer danos pessoais, segundo o responsável dos serviços municipais da Proteção Civil da cidade, Joaquim Piteira.

Algumas das inundações, que ocorreram sobretudo nos bairros da Malagueira, António Sérgio, Corunheiras, Bacelo e Torregela, deveram-se ao facto de o granizo ter entupido os sistemas de escoamento.

Tal foi o número de ocorrências, que os bombeiros de Évora foram auxiliados também por equipas vindas de Montemor-o-Novo e Redondo. As operações mobilizaram 91 operacionais e 38 viaturas, entre bombeiros e elementos da PSP e GNR, além da Proteção Civil municipal de Évora.

Ainda no Alentejo, foram também registadas inundações em Arraiolos e Sousel. No total, houve mais de 50 ocorrências, com Évora a ser o concelho mais afetado.