O construtor automóvel alemão BMW anunciou, esta quarta-feira, a recolha para reparação de cerca de 1,6 milhões de veículos em todo o mundo devido a «airbags» potencialmente defeituosos. Em Portugal, a BMW vai recolher 13 mil carros devido a um problema detectado nos airbags.

«Dada a idade de alguns destes veículos, estimamos que estarão envolvidos não mais de 13.000 unidades em Portugal», revela ao «Negócios», uma fonte oficial da BMW em Portugal.



A mesma fonte diz que os clientes serão informados e «terão que se deslocar ao concessionário para substituir o airbag do passageiro». «Esta operação tem uma duração aproximada de uma hora e está isenta de custos para os cientes», sublinha ainda a BMW Portugal.

A decisão da BMW a nível mundial diz respeito a veículos da antiga geração (E46) do modelo da série 3 produzidos entre maio de 1999 e agosto de 2006, refere o grupo em comunicado.

Apesar da BMW «não ter conhecimento de nenhum caso de falha com os seus veículos, optou por efetuar esta ação de chamada por questões de segurança visto terem ocorrido esporadicamente falhas em alguns sistemas idênticos produzidos pelo mesmo fabricante», concluiu.

«Trata-se de uma medida de precaução voluntária para minimizar o risco de abertura anormal do "airbag" destinado ao passageiro», indica a BMW.

O total de 1,6 milhões de veículos inclui 240 mil viaturas já chamadas às oficinas pelo construtor em 2013 devido a um problema com «airbags» fabricados pela empresa japonesa Takata, um dos principais fabricantes mundiais destes sistemas.

Essas viaturas não precisam de trocar de novo de «airbag», segundo o grupo.