Mais de cem pessoas esgotaram esta terça-feira de manhã em pouco tempo as senhas de atendimento na extensão de saúde de São Marcos, Sintra, que abriu hoje ao público, para se inscreverem nas listas dos seis médicos de família disponíveis, informa a Lusa.

A meio da manhã, pelas 10:00, já algumas pessoas recebiam a informação por parte do segurança no local de que as senhas para a inscrição na extensão de saúde de São Marcos estavam esgotadas.

Dada a «avalanche» de pessoas que chegava ao local, o desânimo foi tomando conta do ambiente. Morador na Encosta de São Marcos, José Martins, 66 anos, sabe bem como custa a deslocação às 05:00 em direcção ao Centro de Saúde do Cacém para conseguir uma consulta com um médico «sempre diferente» de cada vez que lá vai.

«Já não tenho médico de família há dois anos. Vim hoje à abertura da extensão de saúde para ver se conseguia passar a ser utente cá», disse à agência Lusa, ao mesmo tempo que mostrava a sua insatisfação pelo facto de ter que voltar noutro dia.

António Calado, 60 anos, teve conhecimento da abertura da unidade de saúde através de uma mensagem escrita que a Junta de Freguesia de São Marcos enviou a muitos outros moradores.

«Mandaram-me um SMS a dizer que abria hoje. Agora, como as senhas terminaram, tenho que voltar amanhã», lamentou.

A extensão de saúde de São Marcos vai ter capacidade para atender cerca de 11 mil utentes, quando, segundo o coordenador, Jorge Caixinhas, «atingir o limite máximo de recursos humanos com oito médicos, oito enfermeiros e sete administrativos». «Para já vamos abrir com seis médicos, sete enfermeiros e cinco administrativos. Teoricamente o calculo será de 1.700 utentes por médico», disse o responsável.