O cidadão chinês portador de visto gold detido para cumprimento de mandado de detenção europeu continua em prisão preventiva até final de abril, depois de as autoridades chinesas terem formalizado o pedido de extradição, já enviado para a Relação de Lisboa.

Fonte da Relação de Lisboa disse esta terça-feira à agência Lusa que aquele tribunal dispõe até final do mês para a conclusão do processo de extradição de Xiaodong Wang, condenado por um tribunal chinês a 10 anos de prisão pela prática dos crimes de fraude e abuso de confiança.

Com a receção do pedido de extradição, que sucedeu ao mandado de detenção europeu, a Relação de Lisboa tem de ouvir pela segunda vez Wang, que adquiriu um imóvel de luxo em Cascais, ao abrigo do visto gold.