Pelo menos quatro bombeiros sofreram ferimentos no combate às chamas, este sábado, em Tondela, distrito de Viseu. Ao que a TVI24 apurou, no local, o carro de bombeiros capotou no combate ao fogo que neste momento é um dos que mais preocupa as autoridades.

Os quatro bombeiros foram transportados para o Hospital de Viseu apenas por precaução, uma vez que apresentavam apenas ferimentos ligeiros. A viatura de combate a incêndios pertencia aos Bombeiros Voluntários de Algés. De acordo com o segundo comandante Luís Nunes, o veículo tombou num caminho rural de terra batida devido à cedência do piso.

O incêndio que lavra desde quarta-feira na Serra do Caramulo conta já com mais de 300 bombeiros, 81 veículos operacionais e dois meios aéreos, segundo a Proteção Civil.

De acordo com a informação disponibilizada pela Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), no fogo que deflagrou na quarta-feira e que provocou a morte de uma bombeira estão 308 homens, apoiados por 81 veículos e dois helicópteros.

Na Serra da Estrela, o Parque de Campismo do Pião e o Hotel Varanda dos Carqueijais foram evacuados durante a manhã de hoje devido ao violento incêndio que lavra desde a madrugada de sexta-feira.

Em declarações à Lusa, o oficial de ligação da GNR, capitão Luís Patrício, explicou que as duas unidades foram evacuadas como «medida de precaução e segurança para as pessoas», já que as chamas começaram a progredir naquele sentido.

A mesma fonte, que se encontra no teatro de operações, explicou que o Parque de Campismo foi evacuado às 6:00. No local estavam mais de 200 pessoas.

Duas horas depois, às 8:00, a medida foi alargada ao Hotel Varanda dos Carqueijais, onde se encontravam cerca de 50 pessoas.

Em ambos os casos, as pessoas saíram pelos seus próprios meios.

Luís Patrício confirmou ainda que o incêndio continua a lavrar naquela zona, onde também está localizado o antigo sanatório das Penhas da Saúde, atualmente a ser remodelado para acolher um hotel.

Além disso, as autoridades também procederam ao corte da estrada número 339, que liga a cidade da Covilhã, à Serra da Estrela.

Este incêndio deflagrou às 4:51 de sexta-feira na encosta norte da cidade da Covilhã e já consumiu uma extensa área de mato e floresta, tendo também ardido uma casa que se encontrava devoluta.

A proximidade com algumas localidades, bem como com a cidade da Covilhã, tem mantido as populações em estado de alerta permanente, mas de acordo com a mesma fonte, até ao momento, não houve habitações em perigo.

As constantes mudanças de vento e os difíceis acessos têm sido as principais dificuldades encontradas pelos bombeiros que combatem as chamas há mais de 30 horas.

De acordo com a informação disponibilizada na página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), às 11:40 (hora da última atualização), este incêndio estava ativo numa frente e era um dos que mobilizava mais meios.

No terreno estão 260 operacionais, auxiliados por 73 veículos e oito meios aéreos ¿ dois helicópteros de ataque inicial, dois helicópteros bombardeiros e quatro aviões bombardeiros.

Notícia atualizada