O comandante Operacional Distrial do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Castelo Branco disse hoje à agência Lusa que as corporações de bombeiros do distrito receberam 72 novos rádios SIRESP.

«Trata-se de uma mais-valia do ponto de vista das comunicações para as 12 corporações de bombeiros do distrito», referiu Rui Esteves.

O responsável explicou ainda que cada corporação de bombeiros, foi equipada com seis novos rádios SIRESP (Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal).

A partir de agora, cada uma das 12 corporações de bombeiros do distrito de Castelo Branco fica equipada com um total de 11 rádios SIRESP.

Segundo Rui Esteves, os corpos de bombeiros, enquanto primeiro pilar na condução das ações de proteção e socorro, partilham com a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) toda a configuração SIRESP, estando integrados no mesmo grupo de segurança e utilizando os mesmos grupos de conversação.

«Garante-se, desta forma, uma permanente unidade de comando, de controlo e de comunicações», adianta.

O comandante do CDOS sublinhou ainda que a exploração da rede pela ANPC e pelos corpos bombeiros iniciou-se em 2007, num projeto-piloto que envolveu os bombeiros do distrito de Santarém.

"Hoje tem uma expressão absolutamente nacional", concluiu.

Com a entrega dos novos rádios SIRESP, a ANPC e os corpos de bombeiros têm disponíveis para operação, nomeadamente no contexto do Dispositivo Especial de Combate aos Incêndios Florestais (DECIF) deste ano, um total nacional de 6.244 rádios SIRESP.