Os tuk tuk e outros veículos turísticos vão ser proibidos de circular em zonas históricas de Lisboa como Alfama, a zona do Castelo e o Bairro Alto. 
 
De acordo com o jornal Público, a decisão foi tomada ontem na reunião da Assembleia Municipal de Lisboa, com o objetivo de resolver os principais pontos de conflitos entre os operadores turísticos e os moradores dos bairros, como o ruído e a poluição.
 
O presidente da Câmara da capital, Fernando Medina, disse que a circulação vai ser proibida em “áreas que causem mais perturbações nas freguesias da Estrela, Misericórdia, Santo António, Santa Maria Maior e São Vicente”, diz o autarca.
 
Os serviços municipais terão 15 dias depois do despacho ser publicado, para colocar sinalética de proibição de acesso e circulação dos veículos afetos à atividade de animação turística na Estrela, Misericórdia, Santo António, Santa Maria Maior e São Vicente, para que os carros turísticos só possam circular entre 09:00 e as 21:00.
 
A proibição aplica-se a “veículos ligeiros, motociclos, quadriciclos, triciclos ou ciclomotores que exerçam atividades de animação turística”, que passam a poder circular apenas nas vias confinantes destes bairros, e não no seu interior.
 
Segundo a agência Lusa, a Câmara vai ainda criar na cidade 116 "locais de paragem" para estes veículos:  Praça da Figueira (12 lugares), Largo das Portas do Sol (10), Estação de Santa Apolónia (8), Martim Moniz (7) Avenida 24 de Julho (6) e praça Marquês de Pombal (6).